- - -

Mujeres Populares e Diversas

http://br.popularesydiversas.org

DO BRASIL

Do Janeiro a Junho sete mulheres foram assassinadas no Cabo

Ano passado foram contabilizadas pela Secretaria de Defesa Social (SDS) 14 mortes de mulheres no município.

DE JANEIRO A JUNHO SETE MULHERES FORAM ASSASSINADAS NO CABO

O Cabo de Santo Agostinho é um dos municípios que mais cresce no Estado de Pernambuco, sendo a cidade detentora do 4º maior Produto Interno Bruto (PIB), estimulado pelo crescimento econômico do Complexo Portuário de Suape. Mas para as mulheres, este crescimento não representa garantia de qualidade de vida, elas são apenas 4% da mão de obra empregada em Suape e, continuam sendo alvo da violência de gênero no espaço doméstico, urbano e no trabalho. Apesar da ação do Movimento de Mulheres e das políticas já garantidas pelo estado, no Cabo a população feminina continua morrendo vítima dessa violência de gênero. Ano passado foram contabilizadas pela Secretaria de Defesa Social (SDS) 14 mortes de mulheres no município.

Só este ano, sete mulheres perderam as suas vidas. A vítima mais recente foi a jovem Denise Mariano da Silva, de 20 anos, que carregava um bebê no colo, morta a tiros de revólver pelo seu ex-companheiro dentro do ônibus da empresa São Judas Tadeu. O crime aconteceu no último domingo (02), pela manhã, próximo à Avenida Prefeito Diomedes Ferreira de Melo, no bairro de Ponte dos Carvalhos na frente de vários passageiros.

Mesmo com uma Delegacia da Mulher, Conselho da Mulher, Centro de Referência Maria Purcina e diversos órgãos que atuam na defesa dos direitos femininos a violência tem aumentado assustadoramente no município, não é raro ouvir relatos de abuso sexual em diversos bairros da cidade.

Para a coordenadora geral do Centro das Mulheres do Cabo (CMC), Nivete Azevedo é urgente uma política de segurança e uma grande mobilização da sociedade para que esses crimes não fiquem impunes. Precisamos continuar avançando nas conquistas dos direitos das mulheres por uma vida sem violência.
Segue o nome das cidadãs vítimas da covardia:

Janeiro

  • Raiane Priscila de Souza, 22 anos, o crime foi a facadas em Pontezinha. O acusado é o seu ex-marido. (28/01)
  • Eliane Maria da Silva, 18 anos, local não informado. (19/01)

Fevereiro

  • Identidade desconhecida, 28 anos, assassinada na Rua do Dendê na Charnequinha ( 13/02)

Março

  • Maria José da Conceição, 42 anos, morta no Engenho Barbalho 2, em cima da cama da mãe. (04/03)

Abril

  • Wanessa Maria Ventura de Albuquerque, 20 anos, arma de fogo. Local não informado (14/04)

Maio

  • Cássia Raiane de Albuerque, 16 anos, assassinada a tiros, na Vila da Cohab. (12/05)

Junho

  • Denise Mariano da Silva, de 20 anos, que carregava um bebê no colo, morta a tiros de revólver pelo seu ex-companheiro dentro do ônibus da empresa São Judas Tadeu. (02/06)

Da assessoria do Centro das Mulheres do Cabo.

Última modificação: 14 de Junho de 2013 às 12:48
Tem 0 comentários
captcha
Quero ser notificado por e-mail quando há novos comentários.